Imagem: Pixabay

 

Logo que a paralisação das escolas começou, devido à pandemia do coronavírus, eu me sentei e escrevi esse texto sobre o brincar da criança e a observação atenta dos pais. Talvez você se pergunte:

Como observar as brincadeiras do meu filho?

O quê eu devo observar?

Para que prestar atenção nisso?

 

Bem, pretendo solucionar essas dúvidas ao longo do texto abaixo. E instigar outras perguntas!

 

Quando uma criança brinca, podemos nos deleitar ao observar seus gestos, seus movimentos, sua criatividade e a entrega ao momento presente. 

A criança por inteiro se envolve com os objetos que estão disponíveis, o espaço físico ao redor, mergulhada no brincar com seu corpo e toda a sua individualidade. O tempo parece parar e nos sentimos abençoados por podermos compartilhar aqueles momentos…

E quando vemos aquela criança ali, diante de nós, brincando, fazendo algo que só uma criança pode fazer com tanta beleza – brincar – a gente sente que tudo ganha um colorido diferente e, lá no fundo, sentimos saudades de quando éramos crianças, com a mesma entrega e brincávamos assim. 

 

Nesses dias de quarentena, em casa com seus filhos, aproveite para observar como eles brincam. Talvez você tenha filhos em idades diferentes. Faça a observação de cada um, separadamente.

Quando a gente assume a posição de observador – com abertura – passamos a enxergar muitas coisas e nos aproximamos verdadeiramente do nosso filho, de quem ele realmente é e não do que gostaríamos que fosse. Chegamos a sua essência.

 

Claro que tem muitos momentos de brincar! Mas em qual deles fazer a observação?

Tem a hora em que a criança nos chama e quer a nossa participação na brincadeira, tem o momento em que os irmãos ou a família toda faz a farra. Mas eu sugiro que você comece observando durante aquele momento em que a criança pega um brinquedo e se distrai sozinha, mergulhada no que está fazendo. O momento do brincar livre.

Vou deixar algumas perguntas para te ajudar nessa tarefa e sugiro que você a faça sem interferir e sem julgar se o que a criança está fazendo é certo ou errado.

Ah, e essas perguntas se enquadram muito bem para crianças de 4 a 7 anos. Para as crianças menores, poderíamos acrescentar outras perguntas complementares, pois o brincar delas é diferente, tendo outras qualidades.

Vamos lá!

 

1. MOVIMENTOS

 

Como estão os movimentos da criança?

 

Observe:

  • como ela se senta
  • como está a sua postura em diferentes posições
  • como usa as mãos e pega objetos (existem diferentes tipos de pega)
  • como está o olhar
  • como está a boca (fica entreaberta, retorcida, apertada, a criança baba)
  • como está a respiração (respira pelo nariz, pela boca, a respiração é ofegante, tranquila)

Enfim, note como ela usa o corpo.

 

2. IMITAÇÃO

 

O que a criança imita do mundo adulto?

 

  • O que ela leva para o seu brincar?
  • Quais elementos ela observa ao seu redor que aparecem nas suas brincadeiras?
  • Será que cuida de animais ou de bebês, que ela cozinha, conserta as coisas, limpa, mexe no celular?
  • O que ela vê em seu ambiente imediato?

Enfim, veja o que ela está imitando do mundo adulto.

 

3. NARRATIVAS NO BRINCAR

 

O que a criança fala enquanto brinca?

  • Como está a sua imaginação?
  • Quais histórias ela inventa e conta enquanto brinca?
  • Que elementos aparecem na sua narrativa?
  • Que palavras ela usa?

 

4. BRINQUEDOS PREFERIDOS

 

Quais brinquedos a criança prefere?

 

E para responder essa pergunta, temos que olhar para outras:

  • Quais brinquedos estão disponíveis?
  • Como eles estão dispostos?
  • Onde eles ficam?
  • De que materiais são feitos?
  • Ela brinca sempre do mesmo jeito ou inventa formas diferentes?
  • Quais são seus brinquedos e brincadeiras prediletos nesse momento da vida?

 

5. USO DO ESPAÇO FÍSICO

 

Como ela usa o espaço físico ao redor?

 

  • Ela tem um espaço para brincar? Um só ou vários na casa?
  • Como são os espaços para brincadeiras na sua casa?
  • Ela respeita os limites de espaço dados pelos pais?
  • Ela organiza a brincadeira de forma sistemática, ordenando os brinquedos?
  • Ela guarda os brinquedos que usou? Sozinha ou com a ajuda de um adulto?

 

6. (IN)DEPENDÊNCIA

A criança consegue brincar sozinha ou sempre solicita a mediação/participação de um adulto?

 

Bem, essa lista de perguntas pode parecer, a primeira vista, extensa!

Mas lembre-se que ela está aí só para despertar o seu olhar. Você pode se dedicar a um item por vez, no seu tempo.

Esse é um material que eu preparei para refinar o seu olhar como educador. Depois, você mesmo vai se soltando e elaborando outras perguntas!

 

Lembre-se sempre:

Quando as crianças brincam livremente, nos mostram quem elas são e como elas estão.

 

Nesse momento de instabilidade, de medos e inseguranças causados pela pandemia, é muito bom que a gente observe o brincar da criança, para começarmos a tatear como elas estão de verdade, lá no fundo.

Observando como elas brincam, a gente pode ver como elas estão de fato, para podermos acolhê-las e trazer mais harmonia para a nossa rotina.

 

OBSERVE:

  • por muitos dias
  • sempre com abertura no coração
  • sem rotular ou julgar

 

Por fim, uma mensagem para encorajar a sabedoria que já existe em você, como pai ou mãe:

“Cultive as perguntas e dúvidas que surgirem no seu coração, com interesse genuíno. E as respostas virão. Você, como mãe ou pai, saberá encontrar o que é melhor para o seu filho e como ajudá-lo. As repostas estão dentro de você”.

(Ana Flávia Basso)

 

Que essas reflexões tenham acendido uma luzinha no seu coração!

 

Abraços fraternos

 

2 thoughts on “Você sabe como a sua criança brinca?

  1. Essa reflexão é muito importante! As crianças estão sempre dispostas a nos ensinar e nos revelar seus segredos de infância, seus gestos e poéticas. E isso é um ato de bondade para conosco! É tempo de devolver olhares e escutas, tempo de observação e fruição dessa infância que podemos acompanhar com nossos filhos!

    1. É isso, Daiane! É tempo de darmos esse passo enquanto educadores. Bom ter você por aqui, fortalecendo essa corrente. Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *