Imagem: Pixabay

 

Lá fui eu ‘incomodar’ a minha prima que mora longe e tem dois filhos pequenos, para ela escolher uma história que aquecesse o coração de vocês…

Mas ela não poderia faltar, porque foi a minha companheira de brincadeiras, histórias e viagens na infância e adolescência. Ela entende na veia o que as histórias que educam significam para a nossa família. E assim foi a nossa conversa (parte dela):

 

“Oi prima, tudo bem? Quando você me pediu, logo me veio na cabeça esse conto. Eu queria achar o original que acredito ter o autor, mas não achei. Então mando com a minha letra. Semanalmente tenho sessões de meditação on-line no trabalho e esse conto foi usado no encerramento de uma sessão. Foi pra mim um momento “eureka”. Eu tinha como explicar ao (filho mais velho) que os acontecimentos atuais não são nossa culpa, mas que nós temos escolha, do quê fazer e qual lado “alimentar”. Ele ama animais e esse conto abriu uma porta na qual eu já tinha batido muitas vezes e continuava fechada”.

 

Lindo, não é? Espero que aproveitem essa história de ensinamento.

 

 

Uma noite, o velho índio cherokee contou ao seu neto sobre a batalha que acontece dentro de cada pessoa. Ele disse: “Meu neto, a batalha é entre dois lobos dentro de cada um de nós. Um é o negativo. É a raiva, a tristeza, o estresse, o desprezo, a aversão, o medo, o constrangimento, a culpa, a vergonha, o ódio.

O outro é o positivo. É a alegria, a gratidão, a serenidade, a atenção, a esperança, o orgulho, a diversão, a inspiração, o respeito e, acima de tudo, o amor.

O neto refletiu um pouco e então perguntou ao avô: “Qual lobo é o vencedor?”

O velho índio simplesmente respondeu: “Aquele que você alimentar”.

 

 

Lara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *