Bom, hoje é o último dia da Semana Especial Abelhas e resolvi fazer um mix de coisas interessantes…

Você deve estar se perguntando o que eu estou chamando de “mix”.

Ótima pergunta!

Vou compartilhar nesse post: uma lenda de santo, adivinhas, poesia, música e curiosidades, tudo o que enriquece o nosso olhar de educador.

Vamos lá!

 

 

LENDAS

 

Pra começar, você sabia que Santo Ambrósio é o padroeiro das abelhas e apicultores? Conta a lenda que, quando era criança, estava deitado em um berço no jardim e um enxame de abelhas pousou no seu rosto, deixando uma gota de mel em sua boca. Seu pai considerou o fato um sinal de sua futura eloquência, sua “língua de mel”. Diz-se que Santo Ambrósio sempre teve um discurso agradável, doce e cativante. Várias vezes utilizava nos seus discursos metáforas comparando a Virgem às abelhas.  Por conta desta tradição, abelhas e colmeias geralmente aparecem junto ao santo na arte cristã.

 Mas a lenda de trago hoje não é sobre Santo Ambrósio e sim, São Francisco, amigo dos animais. No livro Francisco e os animais, encontramos pequenas histórias sobre Francisco e as andorinhas, o lobo, o rouxinol, a cigarra, a truta, as pedras, o fogo, os cordeiros, o coelho. Compartilho abaixo a narrativa sobre as abelhas!

Fonte:

Livro: Francisco e os animais

Autor: Pino Madero

Editora: Paulinas

 

“Francisco e a Abelha”

 

Certo dia, Francisco rezava, ajoelhado, no interior da igrejinha da Porciúncula, situada nos arredores de Assis. Junto dele encontrava-se frei Silvestre, homem simples e temente a Deus.

Era inverno e fazia um frio rigoroso. A neve gélida, trazida pelo vento, batia de encontro à vidraça da janelinha.

De repente, Francisco interrompeu a oração e disse ao companheiro:

– Ouvi alguém bater na janela: abra a porta, frei Silvestre, e convide-o a entrar em nome de Deus.

Frei Silvestre abriu a porta, olhou para fora e disse:

– Pai, não vejo nem pessoas nem animais. Com um tempo desses ninguém se aventura a sair.

Mas Francisco, ajoelhado, segurava na mão algo que recolhera do chão. Disse:

– Nossa irmã abelha foi trazida pelo vento quando você abriu a porta, mas é tarde demais.

O servo de Deus aqueceu com um sopro a abelha, mas o inseto tinha morrido de fome e frio.

Francisco, com a voz entrecortada pelas lágrimas, disse:

– Vamos pelas casas de Assis, esmolar algum potinho de mel para alimentar nossas irmãs abelhas. Durante todo o verão elas trabalham, e as pessoas, na sua ganância, privam-nas do mel. Agora temos a obrigação de mantê-las vivas por amor ao seu Criador.

 

 

POESIA E MÚSICA

 

Uma poesia infantil que ficou famosa na versão musicada não poderia ficar esquecida nesse “mix”.

“As abelhas” fez parte da minha infância, assim como outros tantos versos da Arca de Noé, de Vinícius de Moraes. Tenho o livro até hoje, comprado em 1987!!

Na minha memória, escuto a voz de Moraes Moreira cantando “venha ver como dão mel as abelhas do céu…”

Deixo o link para música, interpretada por Moraes Moreira e a poesia, na versão original:

https://www.youtube.com/watch?v=NbeKCl949ow

 

Fonte:

Livro: A arca de Noé: poemas infantis

Autor: Vinícius de Moraes

Editora: José Olympio, Rio de janeiro, 1987

 

As abelhas

A AAAAAAAbelha mestra

E aaaaaaas abelhinhas

Estão tooooooodas prontinhas

Pra iiiiiiir para a festa.

 

Num zune que zune

Lá vão pro jardim

Brincar com a cravina

Valsar com o jasmim.

 

Da rosa pro cravo

Do cravo pra rosa

Da rosa pro favo

Volta pro cravo.

 

Venham ver como dão mel

As abelhinhas do céu!

 

ADIVINHAS

 

As adivinhas são uma diversão e um grande desafio para as crianças! Um recurso que todo educador tem que ter na manga! Abaixo, você verá duas adivinhas de Tolstói, uma portuguesa e outra do Reino Unido.

 

Liev Tolstói (1828-1910), escritor russo conhecido pelos romances Guerra e paz e Anna Karenina, dedicou-se também ao ensino. Mas poucos sabem disso.

Em 1859, Tolstói abriu em sua propriedade rural, Iásnaia Poliana, uma escola para os filhos dos camponeses. Embora não soubesse o que ensinar, a escola se iniciou com 22 alunos, em sua própria casa. Tolstói ensinava-lhes o alfabeto, aritmética, ortografia e história dos santos; levava-os ao campo, para falar sobre assuntos ligados à natureza (botânica e biologia); às vezes, à noite, comentava sobre as constelações. Os alunos ainda aprendiam música, desenho e canto. Em pouco tempo, a escola passou a ter sessenta alunos.

Tolstói acumulou várias experiências escolares em sua propriedade. Os resultados dessas experiências foram reunidos em algumas publicações, entre elas, suas Cartilhas e nos Quatro Livros de Leitura (originalmente incluídos na primeira cartilha). E, 1875, publicou ainda a Nova Cartilha.

Compartilho duas adivinhas, relacionadas ao tema das “abelhas”, do livro Contos da Nova Cartilha, o qual reúne 42 adivinhas retiradas da Nova Cartilha e 56 textos do Primeiro Livro de Leitura. Vale a pena conhecer as ideias de Tosltói sobre educação, o papel da escola, desenvolvimento infantil e a importância dos contos.

 

Fonte:

Livro: Contos da nova cartilha – Primeiro livro de leitura

Autor: Liev Tolstói

Editora: Ateliê Editorial, Cotia, SP, 2005

 

Adivinhas (Tolstói)

 

Numa estreita casinha, tecem telas as velhinhas.

Resposta: As abelhas

 

Fiamos toalhas e servimos um doce manjar para você degustar.

Resposta: As abelhas, o favo, o mel

 

 Adivinha (Portugal)

 

Um convento bem fechado,

que não tem sinos nem torres,

com muitas freiras dentro

e todas fazendo doces.

Resposta: Colmeia de abelhas

 

Adivinha (Reino Unido)

A resposta para esse velho enigma não é segredo:

 

Atrás da cozinha do rei há um grande barril,

E muitos operários trabalhando nisso.

Amarelos são os dedos dos pés, amarelas são as roupas.

Diga-me este enigma e você pode puxar meu nariz.      

 

Bom, espero que tenha gostado desse mix de recursos para usarmos com as crianças e enriquecer o repertório delas sobre as queridas amigas abelhas!

 

História anterior:

A origem do mel e do comércio: a abelha – Madagascar

 

2 thoughts on “Semana Especial Abelhas – Lendas, adivinhas e cantigas com Abelhas

    1. Eita coisa boa! Eu também adorei! Pesquisar sobre abelhas foi um prazer enorme, que tentei compartilhar com vocês! Bjos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *