Contando muitas histórias? Espero que sim!

Hoje o tema será IRMÃOS!

Trarei histórias que ajudem os educadores com diferentes situações do dia-a-dia: anunciar a chegada de um irmãozinho, lidar com desentendimentos e brigas entre irmãos, trabalhar as diferenças e a valorização das características individuais de cada filho…

 

Nesse artigo você encontrará 6 histórias muito especiais:

  • 3 contos de fadas dos irmãos Grimm que abordam o tema da irmandade
  • 1 conto de fadas dos irmãos Grimm sobre a adoção e o amor entre irmãos
  • 1 história inédita para anunciar a chegada de um irmãozinho
  • 1 história que enfatiza as características individuais de cada filho (e que também é ótima para o Dia das Mães)

3 contos de fadas dos irmãos Grimm imperdíveis sobre irmãos

 

Existem muitos contos de fadas com dois ou mais irmãos em seu enredo. Mas nem todos são apropriados para trabalharmos o tema das brigas e desentendimentos entre irmãos.

 

 

Tem fases em que os irmãos estão num mar de rosas, brincando tranquilamente, sem competições, sem disputa pela atenção dos pais… Mas têm outros períodos em que a casa parece que vai desmoronar e que nunca mais a paz voltará a reinar entre todos…

 

O importante é que não foquemos nas brigas e desentendimentos. E sim, na convivência positiva, no amor, nos benefícios em termos irmãos para compartilhar a vida.

 

 

 

DICAS PARA CONTAR AS HISTÓRIAS:

 

As histórias abaixo podem ser contadas antes de dormir ou em outro momento tranquilo do dia. O importante é se assegurar que as crianças estejam calmas, sem se preocuparem com outras atividades concomitantes (tablets, celulares, eletrônicos, horário para algum compromisso ou passeio se aproximando…)

Outra sugestão é evitar explicar a história depois de contá-la. Você pode deixar a história ressoar dentro das crianças. Dar tempo para elas. E, se elas perguntarem ou comentarem algo, você continua a conversa, sem dar “lição de moral”. Apenas respondendo, levantando perguntas, usando as imagens da história para transmitir exemplos e reflexões.

Sempre digo para você ler as histórias sugeridas e sentir qual toca o seu coração. E direi novamente! VOCÊ saberá o que é melhor para as suas crianças, nesse momento. As minhas sugestões são pra facilitar a sua escolha entre tantas narrativas que existem nesse mundo.

Ah, só mais uma dica: escolha uma boa tradução dos contos dos irmãos Grimm, sem recortes ou alterações. Uso a tradução da Tatiana Belinky – Os contos de Grimm, da Editora Paulus.

Agora vamos aos contos!

 

Rosa Branca e Rosa Vermelha

 

 

No conto Rosa Branca e Rosa Vermelha (em algumas traduções também conhecido como Alva-Neve e Rosa-Rubra), as duas irmãs são muito diferentes e a mãe as ama intensamente.

As descrições das meninas já nos mostram como cada uma tem o seu jeito de ser e como isso é valorizado pela mãe e ao longo da narrativa.

 

 

Além disso, as meninas vivenciam juntas muitas aventuras com o urso e o anão danadinho que encontram. E quem ouve a história sente que a história só faz sentido com as duas juntas.

Esse era o meu conto preferido da infância. E acredito que ainda é, até hoje.

 

 

O lobo e os sete cabritinhos

 

Essa é a história que mais contei para a minha filha. Super recomendada para crianças a partir de 4 anos.

A família da narrativa é uma família de cabritos: a mãe e seus setes cabritinhos. Ter animais numa narrativa faz com que as crianças simpatizem com a trama.

 

 

A mamãe sai para buscar comida e recomenda aos filhotes que tomem cuidado com o lobo.

Mas é claro que as crianças acabam sendo enganadas pelo lobo. E o filhote mais novo consegue escapar e ajudar a mamãe a salvar os irmãos.

É uma história que mostra como uma mãe pode amar os seus filhos, fazendo de tudo por eles e como o irmão caçula, o menorzinho (e às vezes considerado o mais fraquinho, “café com leite”) pode ajudar os maiores.

Isso ajuda a reequilibrar os papéis dos irmãos no sistema familiar.

 

 

Os sete corvos

 

Mais uma história que me encantou já na infância…

 

 

Uma menina que nasce numa família com 7 irmãos! Os meninos sofrem uma maldição e se transformam em corvos. A menina cresce sem saber que tinha irmãos. E, assim que descobre, faz de tudo para encontrá-los e ajudá-losa se livrarem da maldição, saindo pelo mundo.

É claro que ela consegue salvá-los e “eles se abraçaram e se beijaram e voltaram alegres para casa”.

 

 

Esta é uma narrativa que ajuda a superar as brigas e desentendimentos e aborda sutilmente a questão de gênero – meninos e meninas.

1 conto de fadas dos irmãos Grimm sobre a adoção

O Pássaro Achado

 

Também encontrado com o título “Ave-achado”, esse é um conto que já começa dizendo que um guarda-florestal ouviu gritos ao chegar na floresta. Seguiu o choro e encontrou uma criança pequena, sentada no alto de uma árvore. O guarda resolveu levar a criança para criá-la junto com sua filha Lenita. As duas crianças cresceram juntas e se gostavam muito. Uma protege a outra ao longo da narrativa e terminam voltando juntas para casa, “felizes e contentes”.

 

Contei muito essa história em sala de aula, pois além de ser cheia de aventuras, ela poderia ajudar as crianças adotadas da sala, sem mencionar nada sobre o tema.

 

1 história inédita para anunciar a chegada de um irmãozinho

 

 

Muitas famílias, em um ou outro momento, acabam passando por essa situação: ter que anunciar a chegada de uma nova criança. Seja porque a mamãe está grávida, seja porque o casal vai adotar uma criança…

Quando um novo irmãozinho vai chegar, como dar essa notícia?

 

 

 

Algumas famílias tiram de letra, outras, nem tanto…

Acabamos misturando nossas experiências pessoais com conselhos dos quatro cantos do mundo!

Mas já sabemos que uma história é sempre uma boa pedida! Ela pode ser o começo para uma conversa harmoniosa, pois contém imagens que a criança compreende com mais facilidade do que o discurso intelectual do mundo adulto.

 

As imagens das histórias ajudam a criança a processar essas e outras vivências que transformarão a sua vida.

 

 

 

E pensei também nos professores que observam mudanças em alunos que ganharam ou ganharão um irmãozinho – essa história pode até ajudar vários alunos de uma mesma turma!

 

Depois de traduzir e a adaptar a narrativa para ser contada, resolvi inserir um instrumento que eu adoro: o metalofone. No vídeo que fiz com essa narrativa, queria que você visse que a sonorização para crianças pequenas envolve uma atmosfera musical que a gente cria, com muita delicadeza.  Se você não lê partitura e não toca um instrumento, não tem problema! Dá pra fazer muita coisa bacana, com qualidade e respeitando a fase de desenvolvimento das crianças.

Você pode contar essa história como quiser! Com ou sem sonorização, com ou sem o gesto de “contar segredo” (que aliás, as crianças amam!). Pode adaptar o texto, para que ele se aproxime da realidade de alguma criança.

Invente o seu jeito para chegar ao coração das crianças que precisam dessa história!

 

 

 

 

1 história que enfatiza as características individuais de cada filho

 

Essa é uma narrativa que pode ser usada em muitas situações:

  • para ensinar as crianças que cada pessoa é de um jeito e que as diferenças nos enriquecem
  • para que as crianças aprendam a respeitar e admirar as diferenças (sejam elas físicas, sociais, culturais, religiosas…)
  • para mostrar como uma mãe (ou um outro adulto, um educador) sabe reconhecer e amar as características individuais dos seus filhos. Por isso, ela é ótima para o dia das mães e ocasiões afins.

Veja a transcrição da história AQUI!

 

Bem, depois de tantas dicas e histórias, espero que consiga contar uma delas e vivenciar com as histórias podem nos ajudar também a trabalhar a convivência entre irmãos.

 

 

 

3 thoughts on “6 histórias sobre irmãos para trabalhar brigas, desentendimentos, características individuais, adoção e a chegada de um irmãozinho

  1. Ana, sou professora aqui no Mato Grosso, Alta Floresta, uma cidade encantadora… Vc adoraria conhecê-la!
    Bom, não posso deixar de lhe dizer que estou encantada com sua performance! Vc alegrou meu coração e me iluminou o pensamento. Gratidão!
    Quero saber mais a respeito desta linda Arte que é a Contação de Histórias.

    Carinhosamente,
    Cássia

    1. Olá, Cássia! Só o nome da sua cidade já me fez viajar e querer inventar histórias! Fico feliz por ter levado alegria ao seu coração e iluminado o seu pensamento. Vamos trocando ideias, dicas e informações sobre a Arte de Contar Histórias – o Educar com Histórias foi criado para gente dar as mãos. Um forte abraço, Ana Flávia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *