Quem gosta do mar levanta a mão!

 

Tem gente que gosta de praia e tem gente que não. Tudo bem!

Mas sejamos honestos: tem muita história linda que fala sobre o mar!

Marinheiros, piratas, pescadores, sereias… Peixinhos, tubarões, baleias, estrelas-do-mar, conchinhas… Navios, grandes navegações, descobrimentos de novas terras…

 

Quantas opções! E ao contar uma história que mencione o mar, podemos usar um instrumento que nos lembra o seu som natural.

Eu fiz um vídeo ensinando a construir esse instrumento que não tem ainda um nome.

E deixarei a seguir uma narrativa que criei para a filha de uma amiga. A pequena gosta do mar, faria dois anos e inspirou essa historinha que pode também ser feita com gestos. Ou você poderá usá-la para treinar o uso desse instrumento.

Experimente esse RECURSO DE SONORIZAÇÃO e enriqueça a sua história!

Divirta-se!

 

Brisa do mar (Ana Flávia Basso)

 

Ah, a brisa da praia,

Leve ventinho a soprar

Que move os grãos de areia

E as ondas do mar

 

Chuá, chuá (fazer movimentos com as mãos, pra frente e para trás)

 

Mas, quando chega o senhor vento

Nada parado vai ficar

Esse vento barulhento

Muda tudo de lugar!

 

Vvvvvvv, Vvvvvvvv (movimentos para os lados)

 

Vai a areia, vêm as folhas

Com o vento a assobiar

E ao mover as ondas

Mexe até no fundo do mar (movimento de mergulhar com as mãos)

 

O cavalho-marinho (mexer dedo mínimo)

Logo começa a dançar

E estrela-do-mar (mexer o anular)

Adora rodopiar

 

O caranguejo esperto (mexer o dedo médio)

Logo se põe a brincar

E o polvo animado (mexer o indicador)

Só quer saber de bailar

 

Todos fazem uma festa (mexer a mão toda)

Lá no fundo do mar

É tanta alegria

Que nem dá pra imaginar

 

E as crianças, em casa

Começam a perguntar

‘O que será que acontece

Quando o vento sopra no mar?’

 

A mamãe muito sabida

Conhece os segredos do mar

E chega com uma surpresa

Difícil de acreditar

 

Não é sereia, nem ouriço

Nem baleia, nem golfinho,

É uma concha redondinha

Que parece uma orelhinha

 

Ela guarda um mistério

Que a mamãe vai desvendar

Encostando-a na orelha (levar as duas mãos perto de uma orelha)

É possível escutar…

 

Lendas, histórias e cantos

Murmúrios do fundo do mar

Aventuras de marinheiros

E de barcos a navegar

 

Quando bate a saudade

Da brisa gostosa do mar

Encosto a concha na orelha (levar as duas mãos para a outra orelha)

E logo começo a sonhar.

 

Bem, espero que tenha gostado da história e se anime a construir o seu instrumento de sonorização do mar! Confira o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=Ts6mYBzHctI

 

Um forte abraço,

Ana Flávia Basso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *