Nós, pais, corremos durante a semana com a escola dos filhos, lição de casa, trabalhos, burocracias de casa…

E quando vai chegando o final de semana é hora de planejar atividades para as crianças não ficarem em casa o tempo todo. Aí, vem as ideias: parques, museus, espetáculos, aniversários, visitas, shopping, cinema…

Mas, além dos passeios, é sempre bom aproveitarmos uma parte do final de semana com as crianças em casa, criando momentos gostosos no aconchego do lar.

É a oportunidade que a gente tem de dedicar um tempo aos nossos filhos e de fazer com que o lar e a família tragam segurança, conforto e boas lembranças no futuro.

Então, já que a proposta aqui é Educar com Histórias, eu darei uma sugestão para você ver como uma história pode ser a mola propulsora de bons momentos em família.

13a

 

Vamos supor que, ao longo da semana, você contou o conto de fadas “Chapeuzinho Vermelho” para suas crianças. (Usarei esse conto como exemplo porque quase todo mundo o conhece).

Depois dos passeios do final de semana, num momento tranquilo em casa (e é bom que vocês tenham tempo de sobra), você pode dizer: “hum, eu estava me lembrando da Chapeuzinho Vermelho, daquela cesta com coisas gostosas que a mãe dela preparou com tanto carinho para ela levar para a vovozinha… E me deu uma vontade de fazer um bolo! Vamos fazer algo especial?”

 

E, então, vocês colocam avental, escolhem uma receita, separam os ingredientes, preparam tudo, esperam assar e saboreiam o que fizeram com as próprias mãos, junto com um chá ou um suco.

Olha só como a história pode se transformar em mote para outras atividades que tragam proximidade entre você e sua criança.

Nesse exemplo de preparar um bolo, a gente pode destacar três aspectos importantes da atividade:

  • a família cozinhando (e cozinhar é algo que está diretamente ligado à nossa sobrevivência e as crianças adoram!),
  • a criança vivenciando um processo (do preparar a cozinha e os ingredientes ao comer o bolo),
  • a criança fazendo algo (e, portanto, sendo ativa e não apenas mera consumidora).

Se você gostou dessa dica ou se entusiasmou com a história da Chapeuzinho Vermelho, lembre-se de ao cozinhar ou enquanto estiver contando essa história, cantar a canção que eu cantava na minha infância: “pela estrada afora, eu vou bem sozinha…”

Quem sabe terminar essa cantiga?

4 thoughts on “Chapeuzinho vermelho aos finais de semana

  1. Hoje, tive uma grata surpresa no Facebook, encontrar sua página e me deliciar com essa sua forma doce de contar história.

    1. Olá, Marga! Que bacana que você e a página se encontraram! Tenho certeza que você vai curtir as histórias que ainda estão por vir! Abraços

  2. Levar esses doces para vovozinha… Ela mora longe o caminho é des e o lobo mal passou aqui por perto mas a tardinha ao sol poente junto a vovozinha ficarei contente..

    .

    1. Olá, Yara! Já vi que você deve ter cantado muito essa cantiga! Carregue-a no coração e espalhe-a para as crianças de hoje! Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *